Fogo

Fogo

O uso do fogo é uma prática antiga, aprendida com os povos indígenas que faziam as queimadas para caçar e preparar o terreno para o plantio. O uso da queima controlada foi absorvido pelos povos não-índios e continua sendo importante para renovação das pastagens e limpeza de restos de vegetação.

Só que se for mal usado, o fogo pode se tornar um grande vilão do meio ambiente, destruindo o solo e os animais, secando as nascentes e contribuindo para o aquecimento global. Após as queimadas, o solo fica muito prejudicado, levando, no mínimo, três anos para se recuperar.

Por outro lado, o fogo faz parte dos processos ecológicos que ocorrem no Cerrado. O fogo contribui para favorecer a germinação de sementes que necessitam de sua passagem para quebrar a dormência. Só assim essas sementes podem brotar e embelezar a região, gerando alimento ao homem e aos animais.

O fogo natural, que ocorre devido aos raios, é muito frequente na época das chuvas. Mas o que acontece muito e sem controle são as queimadas criminosas, que impedem o ciclo natural da vegetação. Essas queimadas empobrecem o solo, que perde a sua fertilidade e sofre com grandes erosões.

O fogo controlado ainda não é muito frequente na região, porém exige o máximo de cuidado e planejamento, pois pode tomar grandes proporções, destruindo áreas nativas e animais e, principalmente, contribuindo para aumentar a temperatura da Terra. Ainda assim, a queima controlada deve ser substituída sempre que possível por alternativas que evitem o uso do fogo.

FOGO CRIMINOSO

Na região da Canastra, tem havido muitos incêndios causados pela mão irresponsável do ser humano, acarretando a destruição e prejuízo ao nosso meio ambiente. Há dados de pesquisas de controle do fogo que demonstram que a queima anual prejudica o solo, seca as nascentes e regos d’água, não permitindo que os mesmos se recomponham. Portanto, apesar de algumas contrariedades populares, a ciência comprova que precisamos de um manejo correto do fogo ou tudo será destruído. O prejuízo já se pode sentir. Basta prestar atenção nos córregos e rios que secaram perto de nossas casas ou fazendas e no calor insuportável que seca as plantações

 

fonte: livro um lugar chamado canastra.

Dicas, matérias, guias, hospedagem: www.passeiosnaserradacanastra.com.br

Deixe um comentário

MENU